Primeiro e segundo ciclo – segundo seténio

A criança entre os 6 e 12 anos

Nova fase do desenvolvimento se anuncia entre os 6 e os 7 anos, com o olhar atento é possível perceber fisicamente essa nova fase. A dentição de leite dá passo à definitiva (como alterar?), processo muito importante, que acompanha geralmente o desabrochar da consciência do ser humano.

A dentição definitiva acompanha também a maturação de quase todos os órgãos, o corpo da criança vai perdendo a maleabilidade e ganhando a sua forma mais firme e robusta. O cérebro e caixa toráxica ganham a sua forma e tamanho definitivo, permitindo que as forças formativas, tão atuantes no corpo físico ao longo do 1º seténio, possam agora passar a atuar no seu corpo etérico, no campo do sentir, abrindo espaço para a maturação da consciência.

A criança consegue agora percecionar o seu espaço interior como distinto do exterior, a maturação do seu corpo físico e a perceção da sua geografia corporal possibilitam a separação do mundo, que até agora percecionava como sua parte integrante. Esta separação é o primeiro passo no amadurecimento da consciência.

No primeiro seténio foi dado espaço e tempo para que o corpo físico se preparasse para as descobertas do próximo seténio.

A memória ganha agora espaço, sendo fortificada e ampliada pelo repetir rítmico. O professor abre as portas do mundo, sendo um intérprete cuidadoso, atento e muito respeitador. A sua principal tarefa é desvendar quem é aquela criança e permitir que a mesma descubra o mundo, gerando nela um profundo interesse através do ensino vivo, entusiasmado e verdadeiro.

A criança ao longo do segundo seténio vai sentindo o atuar das forças vivas que lhe possibilitam experiências de saber através do contacto direto com os fenómenos. A aprendizagem surge pelo atuar das imagens criadas e partilhadas pelo professor e pelo pulsar social de todo o grupo.

Os fenómenos são vividos e, apenas depois de muito experienciados, são vertidos em contéudos cognitivos, é dado espaço e tempo para a criança produzir o seu saber, partilhando com o grupo e com o professor as suas descobertas e questionamentos.

Todos os conteúdos são oferecidos procurando fortalecer a vontade, alimentando o pensar vivo e ativo, através do ensino imagético.

Fio Narrativo e Ensino por épocas

Cada classe tem como manto um fio narrativo que a acompanha durante todo o ano letivo e que visa alimentar os anseios da sua alma ao longo da fase de desenvolvimento que está a experienciar.

As histórias que a criança vai ouvindo ao longo do percurso escolar, de acordo com a sua faixa etária, vão direcionando e orientando a sua vida moral, edificando-a, através dos sentimentos que povoam a sua alma.

1º classe – Contos de Fadas

2ª classe – Fábulas e Santos

3ª classe – Escrituras Hebraicas

4ª classe – Mitologia Nórdica

5ª classe – Antigas civilizações, Mitologia e História da Antiga Grécia

6ª classe – Mitologia e História da Antiga Roma e Idade Média

Ensino por Épocas

Acompanhando cada fase do desenvolvimento da criança, são propostas para cada ano de escolaridade Épocas que possibilitam o descobrir dos mistérios do Mundo. Estas épocas são geralmente de 4 semanas, durante as quais cada classe mergulha profundamente numa temática, podendo descobrir, saborear e concluir o que lhes é proposto. Depois esse saber ficará “adormecido” até ser novamente desperto em épocas futuras.

Exemplos de algumas épocas por classes

1.ª classe – Desenho de Forma, português, matemática…

2.ª classe – Ciclo do Tempo, português, matemática, As Abelhas…

3.ª classe – A Quinta e as profissões arquétipas, medidas, gramática, construção e abrigos…

4.ª classe – Geografia, Português, Frações, Zoologia…

5.ª classe – Botânica, Decimais, História da Grécia Antiga, Geometria, Geografia Económica…

6.ª classe – Mineralogia, Astronomia, Economia doméstica, física, percentagens..

Ritmo do dia, Aula Principal e Manuais construídos pelos alunos

Todos os dias de aulas são iniciados com a Aula Principal, com a duração de cerca de duas horas. A Aula Principal alimenta o Agir, Sentir e Pensar de cada criança com momentos diferenciados, tornando viva e profícua.

A aula tem início com o poema da manhã, o mesmo poema sugerido por Steiner sendo recitado em todas as escolas Waldorf do mundo, segue-se um momento de agradecimento e dos poemas individuais dos alunos nascidos naquele dia da semana. Poema criado e oferecido pelo professor de classe sobre cada criança.

Em seguida o grupo vive a roda rítmica onde os conteúdos da época são introduzidos através de jogos rítmicos, recitação, jogos sociais, de equilíbrio e memorização, geografia corporal e dramatização. A duração da roda é cerca de uma hora na 1.ª classe, diminuindo a sua duração ao longo de cada classe. 

Após este momento em que despertamos o pensar acordando as extremidades do corpo vivenciamos o conteúdo a aprofundar naquela época, este trabalho é preparado pelo professor sendo oferecido de muitas formas, a sala de aula é muitas vezes transformada de acordo com cada proposta e atividade. 

Segue-se depois o trabalho de caderno, onde de forma bela e muito cuidada cada aluno anotará o que aprendeu, ilustrando o seu saber com muito amor e delicadeza. Não há nenhum caderno igual e todos os alunos partilham os seus
trabalhos com a classe de forma entusiasmada e generosa.

A aula termina sempre com o momento da “História do Coração” ou fio narrativo, onde o professor conta, também ele de memória, um trecho da história que alimenta a alma da criança naquela fase específica do seu desenvolvimento.

Em seguida é o intervalo, com lanche preparado com os produtos da Quinta e com brincadeira livre. 

Depois da aula principal há as aulas complementares (Inglês, Costura, Música, Movimento, Euritmia, Horta, etc)

Após estas aulas seguem-se as aulas de exercícios onde praticamos conteúdos de épocas anteriores ou onde se preparam as celebrações vividas ao longo do ano. 

Depois do almoço, vegetariano e totalmente biológico, há lugar novamente para aulas complementares e mais momentos artísticos.

O dia termina com o lanche após o qual há novo momento de brincar livre enquanto as famílias chegam para levar as crianças…